As Aventuras de Bagacinho

 quem conta um ponto cria um conto 

SINOPSES

A Bela e a Fera

Na adaptação do grande clássico infantil, Bolonhesa, o chefe da trupe, convida todos para uma emocionante viagem até Paris. A história de uma linda donzela solitária, que morava num vilarejo com seu pai, e em meio ao caos se encanta por uma fera, um príncipe que pagou um preço alto demais por ter sido um dia vaidoso. Uma linda história de amor que resiste ao tempo mostrando que a verdadeira beleza é a beleza interior e que o amor é o sentimento mais importante do mundo. Abusando de canções populares, da pantomima italiana, da commedia dell’arte, da contação de história, da palhaçaria clássica e de técnicas circenses, o Grupo Casa cria este espetáculo cheio de poesia, cores e bom humor. 

 

A Branca de Neve
Bolonhesa recebe a ligação do rei para que seja feita uma peça de terror para crianças. Tem que ter 7 anões, princesa, bruxa, talvez maçã. Confusos sobre o que fazer com esses elementos, a trupe logo se dá conta que a história da Branca de Neve se encaixa. Bagacinho pede a opinião das crianças que contam passo a passo a história da bela princesa que desmaia ao comer um pedaço da maçã envenenada da Bruxa Má, sua madrasta, e acorda com um beijo de seu verdadeiro amor, provando que o amor liberta os corações aprisionados! O espetáculo conta sempre com a participação de quatro adultos da plateia selecionados para fazer o papel de quatro dos sete anões. 

 

A Fantástica Fábrica de Chocolate
lalala

 

A Princesa e o Sapo
lalala

 

A Tempestade

lalala

 

A Verdadeira História do Lobo-Mau
lalala

A Verdadeira História da Chapeuzinho Vermelho

Uma aventura adaptada do clássico dos Irmãos Grimm e de Charles Perrault. Na versão da Turma do Bagacinho, a linda menina,  que é amada por todos, dá uma bela lição no Lobo Mau, chamando para a cena a única pessoa que pode resolver a educação deste vilão, a Dona Loba, sua mãe. Todos juntos modificam o cardápio do Lobo Mau, que até então seria a própria Chapeuzinho e sua vovozinha para uma deliciosa salada de brócolis. O Lobo Mau se convence que não é tão mau assim e convida a todos para juntos lutar pela natureza. Bagacinho e seus amigos embarcam numa grande e emocionante aventura. Abusando de canções populares, da pantomima italiana, da commedia dell’arte, da contação de história, da palhaçaria clássica e de técnicas circenses, o Grupo Casa cria este espetáculo cheio de poesia, cores e bom humor. 

Alice no País das Maravilhas
Para embarcar nessa aventura, Bagacinho lembra de um sonho muito maluco que teve! Um sonho com um lindo jardim cheio de flores e animais diferentes de tudo que já se viu. Todos falavam, brincavam, corriam e Bagacinho procurava por esse lindo jardim que não encontrava nunca, como se fosse  um país das maravilhas. Bolonhesa sugere que seja feita uma peça difícil, colorida, densa, maluca mesmo, a história da menina que caiu na toca do coelho! Bagacinho se põe no papel de Alice como Bagalício e vive as mais  psicodélicas situações de sua vida entendendo que os sonhos sonhos são. 

Alladin e a Lâmpada Maravilhosa

lalala

Cinderela
A cada apresentação a turma do “Bagacinho” cria uma “desculpa” para realizar diante do público uma nova aventura. Dessa vez, eles irão para Verona, na Itália, terra de William Shakespeare, onde um belo príncipe os contrata para fazer uma peça. A trupe embarcará na história criada no século XVII, essa aventura que teve sua versão mais conhecida por Charles Perrault, baseado no conto La Gata – Cinderela! Cebolinha, a palhaça atrapalhada, interpreta a gata borralheira, enquanto Bolonhesa, Berinjela e Bagacinho a atormentam nos papéis de sua madastra e suas irmãs postiças. Charanga, o músico da trupe, é o príncipe de Verona, que além de interpretar o próprio príncipe de Cinderela, se apaixona perdidamente pela palhaça Cebolinha.

D’Artagnan e Os Três Mosqueteiros
lalala

Dom Quixote de La Mancha

Nesta Aventura, Bolonhesa resolve levar a trupe à Espanha, terra de Pablo Picasso, Salvador Dalí, Federico Garcia Lorca e muitos outros artistas importantes, para contar umas das maiores obras escrita por Miguel de Cervantes: Dom Quixote de La Mancha! Bagacinho interpreta Alonso Quixano, o velho fidalgo que, de tanto ler livros de cavalaria, acreditou ser um cavaleiro andante, e toma Charanga como seu fiel escudeiro, Sancho Pança. Bolonhesa compõe a jornada entrando em cena como a donzela Aldonza Lorenzo, insistentemente confundida com Dulcinéia Del Toboso, nesta aventura incansável que repousa sobre o amor e a razão. Recheado de músicas autorais, poesia e bom humor, o espetáculo sai em defesa dos clássicos no ato de apresentar às novas gerações, e reapresentar a quem conhece, essa bela história que começou a ser escrita em 1605 e chega até aos dias de hoje provando que amor, a loucura e os sonhos são os moinhos do futuro.

Gaia, a Mãe Natureza

A Terra está correndo grande risco de ser destruída. Extraterrestres ameaçam o planeta por conta do descaso dos seres humanos com sua casa, e cabe a turma do Bagacinho salvar a todos nós. A trupe precisa conscientizar os terráqueos, principalmente as crianças, a terem respeito e o cuidado necessário com o planeta Terra. Bagacinho e seus amigos embarcam numa grande e emocionante aventura de conscientização para salvar Gaia, a mãe natureza. Num espetáculo dividido em 3 atos, contando histórias de irresponsabilidades ambientais e apontando o caminho da consciência por um mundo melhor.

Henry Cope - O Menino Que Cooperava
lalala

João e Maria
lalala

O Corcunda de Notre-Dame
lalala

O Mágico de Oz
lalala

O Patinho Feio

Após encenar obras dos Irmãos Grimm, Charles Perrault, Shakespeare e Cervantes, a Turma do Bagacinho se depara com um novo desafio: já contaram tantas histórias que não sobrou nenhuma nova para contar. Quando Bolonhesa lembra que o autor Hans Cristian Andersen ainda não foi homenageado, todos embarcam na triste e linda saga do patinho feio que vive grandes aventuras até descobrir quem realmente é. Como quem conta um ponto cria um conto, a trupe reconta a história resgatando personagens do conto original, usando a trajetória do herói e transformando o herói não em um cisne, mas sim em um palhaço. O Patinho Feio, depois de tanto sofrimento, descobre no final de tudo que ser diferente é normal, e que para um lindo nariz vermelho, quanto mais esquisito melhor!

O Pequeno Príncipe

Nesta aventura, Bagacinho vive um dos maiores personagens de todos o tempos, o pequeno filósofo, o Pequeno Príncipe! Junto de Bolonhesa, seu Aviador, Bagacinho pega carona na cauda de um cometa, viaja pelos planetas, recolhendo de cada lugar que passa aventuras e lições. Pequeno Príncipe e seu amigo Aviador vivem a fantasia de uma viagem que acima de tudo, nos faz refletir sobre o que realmente importa! Uma peça para crianças de todas as idades, adultos que cedo demais tiveram seus sonhos abandonados, viajantes solitários, pessoas com o coração de criança. Abusando de canções populares, da pantomima italiana, da commedia dell’arte, da contação de história, da palhaçaria clássica e de técnicas circenses, o Grupo Casa cria este espetáculo cheio de poesia, cores e bom humor.

O Quebra-Nozes
lalala

O Rei Leão
lalala

O Trem do Pantanal

Nesta viagem, Bolonhesa convida toda a trupe para uma aventura nunca vivida antes, viajar no Trem do Pantanal, até Corumbá. Mato Grosso do Sul tem uma história alinhada à linha ferroviária do Estado, e foi nela, há 102 anos, que surgiu o Trem do Pantanal. A viagem resgata a lembrança histórica de um trem que foi palco de muitas emoções, passando pelas cidades de Aquidauana, Miranda e Corumbá. A Trupe se diverte subindo nos vagões, se encanta por uma região mágica de riqueza natural e ainda vive muitas emoções com os causos e contos do Pantanal: as histórias do Curupira, do Caboclo do Mato e, por último, uma linda história de amor pantaneira ao som de clássicos da música sul mato-grossense e de um berrante. Viva as belezas do Pantanal!

 

Os Saltimbancos
lalala

Pelo Amor da Colombina
lalala

Peter Pan
lalala

Pinóquio
lalala

Rapunzel

Depois de tantas peças já feitas e percorridas pelo mundo, Charanga, o músico mais medroso do mundo, se pergunta se ainda resta alguma história para ser contada. Bolonhesa, o chefe da trupe, conta seu grande plano: um conto de fada criado em 1812, na Alemanha, pelos Irmãos Grimm. A história de uma linda menina de cabelos longos e dourados que fora aprisionada no alto de uma torre por uma bruxa vingativa: Rapunzel! A palhaça Mixirica dá vida à menina das tranças de mel, enquanto Carranca interpreta o Príncipe Encantado, que a ajudará a se livrar das garras da bruxa má. Embalados por Caetano Veloso e Leno e Lilian, o Grupo Casa apresenta este espetáculo que renova a moral do conto. Através do teatro, da palhaçaria, da contação de histórias e da comedia dell’arte, traz toda a fantasia e bom-humor do clássico infantil.

Robin Hood
lalala

Romeu e Julieta

Bolonhesa decide que dessa vez será contado para a plateia “Romeu e Julieta”, o mais conhecido romance da humanidade. Mas diferente da história original, que se passa em Verona, todos acabam viajando para o sertão do Ceará. A história se passa todinha em Juazeiro do Norte. Bagacinho vive uma triste e linda aventura como Romeu, que se encanta pela bela Julieta, filha de seu maior inimigo. Quando se percebe toda a situação, a tragédia já havia começado. Romeu e Julieta entregam suas esperanças e seus corações ao Frei Lourenço, que por um mau entendido, não consegue salvar os dois jovens de seus destinos cruéis. Mas, mesmo em meio a tanta dor, este amor é a única forma de conseguir a paz de volta ao Sertão! Uma linda e emocionante viagem de amor, luta e esperança! Uma historia banhada de musicas do nordeste lembrando ao mundo que a tragédia continua!

Sítio do Pica-Pau Amarelo

lalala

GRUPO CASA - COLETIVO DE ARTISTAS

CNPJ  23.679.571/0001-08